Jump in

15 de abr de 2012

■ Retroreview Lunar 2: Eternal Blue (PSX)


E aí cambada! Hoje trago a vocês mais um retroreview (perceberam como estamos nostálgicos?) de um clássico da geração "Playstation": o não menos que espetacular Lunar 2: Eternal Blue. A seguir vocês conferem uma matéria bem explicativa sobre o remake do game que foi lançado para Saturn e Playtation, respectivamente. Espero que gostem e postem seu comentários para que a nossa equipe tome conhecimento do que estão achando de nossos textos. Até a próxima!


Lunar 2: Eternal Blue (Remake)
Programador:Game Arts
Distribuidora:Work Designer
Gênero: RPG
Plataforma: Playstation
Data de lançamento: Dezembro de 2000


A lenda
Em um passado distante houve uma guerra. Uma grande guerra. Travada entre a Deusa Athena e um mal antigo. Após batalhas intermináveis e devastadoras, como um último recurso, Athena usou todos os seus poderes para lacrar o mal, extinguindo-o de uma vez por todas, mas a um grande custo... Pois a Blue Star, após tantos conflitos titânicos, havia se tornado um deserto. Um vasto deserto de cinzas e ruínas. A destruição remanescente da guerra.

Espantada, Athena usou mais uma vez seus poderes e levou a vida, a vegetação e a prosperidade ao mundo de Lunar, o mundo escolhido por ela para a raça humana continuar sua vida. A terra em que a Deusa depositou toda sua esperança. Athena então invocou seus poderes mágicos e seus quatro dragões para ajudá-la e para proteger este novo mundo em seu nome...

(nota do editor: Este texto inicial foi retirado da revista Gamers)


A sequência de um clássico
Na época do Sega CD, em meio aos jogos digitalizados (que se tornaram pragas na época) e shooters mal feitos, um jogo ganhava grande destaque entre o público mais intelectual. Com uma história cativante, um sistema de batalha inovador, gráficos sensacionais e um feeling pouca vezes visto antes, Lunar Silver Star Story se tornou um sucesso. Devido a sua popularidade, as vendas do Sega CD dispararam, deixando mais felizes os acionistas da SEGA  e os consumidores que haviam apostado no console.

Passado o lançamento, o público clamava por uma sequência, e pouco tempo depois, a Game Art dá inicio a produção do segundo jogo da franquia Lunar. Assim, em 22 de Dezembro de 1994 é lançado o maravilhoso Lunar 2: Eternal Blue.  Após quatro anos de espera e muita especulação,  o remake de Eternal Blue é anunciado para os consoles de 32 bits, rendendo uma versão para o Saturn da SEGA e o Playstation da Sony. E é sobre este último que comentaremos a seguir. Bem vindo a magia dos rpg´s 2d.

 A maravilhosa história: Introdução
A história de Eternal Blue se passa 1.000 anos após o título original (The Silver Star Story).
Mil anos se passaram desde que o Dragonmaster Alex e seus amigos derrotaram Ghaleon, dando fim as suas ambições malignas e salvando Luna da destruição. Desde então Lunar vive em paz e prosperidade. Com o passar do tempo, no entanto, os detalhes daquele épico conflito ficaram perdidos na história, mas escritas anciãs, cravadas nas ruínas de Lunar, possuem relatos de seu misterioso passado.

O herói de Eternal Blue é Hiro, um jovem com sede de aventuras que possui um companheiro de estimação, um dragão fêmea chamada Ruby.  A história que mais fascina Hiro conta quando Althena vivia em sua forma humana, e sobre um Dragon master chamado Alex, que controlava os quatro Dragões em uma cidade mágica que voava pelo céu. Para a maioria, tudo isso não passava de um conto de fadas, mas para Hiro elas parecem tão reais quanto sua vontade de se aventurar pelo mundo.

Segundo a lenda, os habitantes de Lunar viviam no Blue Star antes da Deusa trazê-los para este mundo. Hiro espera encontrar uma ligação entre os dois mundos e descobrir o que de fato aconteceu no passado.
Explorando as ruínas anciãs, o nosso herói encontra, no Blue Spire, uma misteriosa garota chamada Lucia. Esta jovem é tida como a lendária Destroyer, vinda do Blue Star para devastar o mundo de Lunar, sendo assim, caçada pelo White Knight Leo, um dos protetores de Althena.

Para piorar as coisas, um ser extremamente mal e poderoso, conhecido como Zophar, lança uma maldição em Lucia e ameaça destruir o mundo. A misteriosa garota pouco explica a Hiro, dizendo apenas que ela precisa ver Althena. Hiro e Ruby decidem acompanhar Lucia em sua jornada para achar a deusa na cidade de Pentagulia. E assim é dado início ao jogo, numa trama bem elaborada, cheia de reviravoltas impressionantes e revelações intrigantes.

Personagens

■ Hiro
Um jovem aventureiro que foi muito influenciado pela paixão de seu avô por arqueologia. A lenda dos quatro Dragões, os Dragonmasters e a Deusa Althena o fascinam. Ele espera que desvendando os segredos do passado, será capaz de entender o futuro. Apesar de não ter permissão pra explorar as velhas ruínas, Hiro e Ruby freqüentemente desobedecem às regras de seu avô Gwyn. Felizmente, Hiro é bem habilidoso com o boomerang e com a espada.

■ Ruby
Ruby é a companheira de Hiro e está sempre ao seu lado para protegê-lo. Ela alega ser um filhote de um Dragão, mas Hiro não acredita muito nisso. Tem o hábito de falar o que pensa nas horas mais inoportunas, o que acaba ocasionado vários problemas...



■ Lucia
Lucia é a misteriosa garota que vem da Blue Star em busca de Althena. Sua missão é impedir que Zophar, o grande mal antigo, destrua Lunar. Mas para isso ela terá que passar por uma prova terrível... Possuí um enorme poder, sendo praticamente uma deusa, o que acaba sendo justificado pelo fato de Althena tê-la deixado na Blue Star para o dia em que Zophar retornasse. Lucia é muito inocente, não conhecendo nada sobre o modo de viver e dos sentimentos dos humanos em Lunar (o que rende uma cena muita engraçada...). Suas magias são não-elementares - ela é controlada pelo jogo, por isso é impossível escolher suas ações.

■ Ronfar
Aparentemente Ronfar já foi um sacerdote da Deusa Althena. Ele possui incríveis poderes de cura, um dom que se tornou uma maldição a partir do momento que foi incapaz de salvar seu grande amor de uma magia maligna. Devido ao trágico acontecimento, jurou que nunca mais usaria seu poder novamente. Ronfar agora passa boa parte de seu tempo em bares, apostando e ganhando dinheiro das pessoas. Seus dados, assim como seu charme, parecem ser mágicos, pois nunca o decepcionam. 

■ Jean
Jean é uma dançarina do Carnival e é muito valorizada pelos seus talentos artísticos. Tende a não desenvolver fortes relações com as pessoas. No entanto, é uma talentosa lutadora. O pessoal no Carnival diz que ela foi treinada pra lutar desde quando era uma criança. Infelizmente, seu passado está a ponto de vir à tona e as surpresas podem não ser muito agradáveis...

■ Lemina
Lemina é uma “Junior Premiere do Magic Guild de Vana”. Diferente de sua mãe Miria, parece não entender o legado dos grandes magos que habitavam essa cidade no passado, e também não parece possuir nenhuma de suas qualidades nobres. Em vez disso, ela é muito egoísta e arrogante, e só se importa com dinheiro. Raramente, deixa as pessoas verem seu lado mais gentil. Apesar de sua cabeça dura, suas habilidades em magia são extremamente poderosas.

■ Leo
Este parte humano, parte fera (como Jessica de Lunar: The Silver Star Story) é um grande protetor da Deusa Althena. De fato, White Knight Leo é o líder da Althena's Guard, um grupo de soldados de elite dedicados a proteger e executar as ordens da Deusa. Althena garantiu ao Lord Leo o uso da Dragonship Destiny. A Destiny permite a ele navegar livremente pelo mundo de Lunar e manter seus habitantes a salvo. Suas habilidades como espadachim são incomparáveis para qualquer humano. Ele procura uma Destroyer que veio destruir Lunar. Cumprirá Leo sua missão?

■ Mauri
Mauri é irmã de Leo e a Red Priest de Althena. Misteriosamente, o que era uma garota calma, pacífica e bondosa tornou-se alguém destrutiva e maligna. O que aconteceu?




■ Borgan
Borgan é o Black Magician de Althena. Ele pretende com a ajuda de Miria, mãe de Lemina, comandar a sua grande criação, a cidade voadora de Neo-Vane. Por esse mesmo motivo, Lemina está atrás dele...



■ Lunn
Lunn (Linus no original japonês) é o Blue Master de Althena. Possui um segredo que está relacionado com o passado de Jean...




■ Nall
Sim, é ele mesmo! Nall, o White Dragon, de Lunar TSS, agora em sua forma humana. Ao contrário de Ghaleon, não é tanta surpresa ele estar vivo, já que os dragões de Althena vivem por muito tempo. Agora, ele cuida de crianças órfãs em uma enorme casa no Taben'sPeak.


■ Ghaleon
Ghaleon é o Dragonmaster de Althena. Nada de anormal, se não fosse o fato de que ele está morto há mais de 1000 anos e naquela época tentou usar Althena para dominar o mundo... Apesar de aparentemente ter desistido de seus planos de conquista, ainda tem algum objetivo obscuro. Afinal, o que diabos ele está fazendo em Lunar?


■ Althena
Althena é a grande deusa de Lunar Eternal Blue. Vive em pantagulia e é guardada por quatro grandes guerreiros, que a protegem de todo o mal. Ultimamente Althena está diferente, talvez prevendo que um grande mal esteja por perto, o que será?



Vamos as novidades do Remake
Lunar Eternal Blue continua sendo o mesmo da época do SEGA CD, a diferença agora está nas cenas de animes e nos novos gráficos que receberam uma plástica e ficaram com cores mais vibrantes a atraentes.Outra nova adição foi a melhoria da “ IA” dos personagens controlados pelo computador: agora eles são mais inteligentes e o jogador não precisa ficar de 30 em 30 segundos usando poções de cura para evitar que algum deles morra. Essa foi uma das melhores novidades desta versão, pois esse problema na versão original, depois de um tempo,  começava a irritar até os mais pacientes.

Falando em IA, os inimigos também tiveram um leve upgrade na inteligência, mas foi pouca coisa, ao contrário dos chefes, que estão ainda mais apelões nessa versão. No jogo original, o personagem Hiro atuava quase como um coadjuvante na história, sendo inexpressivo em muitas partes, agindo de forma neutra nas decisões do grupo, deixando até um certo constrangimento pela parte do jogador. Mas graças a Deus esse problema foi diminuído! Agora Hiiro é mais atuante durante a história, deixando o personagem mais atrativo para o jogador. Falando em personagem, um pecado que cometeram na versão original foi à falta de profundidade de Lucia, uma personagem que têm um potencial ilimitado, mas que não foi explorado pela GameArts... Mas isso mudou no remake! Algumas cenas em que Lucia ficava só olhando, agora ela parte para a ação, além de ganhar novas falas e uma história melhor. Antes tarde do que nunca.

As cenas de anime
Isso foi, com certeza, a maior adição nesse remake. Com cenas que misturam computação gráfica com anime, a Gamearts conseguiu passar ao jogo um novo sentimento. Cada cena é absurdamente mais linda que a outra, com efeitos maravilhosos é uma excelente direção de arte. Na versão para SEGA CD essas cenas se limitavam a meros sprites, que muitas vezes só mexiam a boca, mas agora tudo mudou. A Gamearts colocou muita ação durante as cenas, e algumas são até cantadas!  Um trabalho primoroso que atualmente não se vê mais... uma pena.
E o Som???
Nesse quesito Lunar 2 surpreende se levarmos em consideração a versão original. No jogo do SEGA CD as músicas eram todas em PCM, limitando muito a qualidade do som, pois eram comprimidas em mono. Agora toda a trilha está com qualidade estério (direita e esquerda), oferecendo muito mais qualidade aos jogadores. O prazer de ouvir novamente todas as composições originais retrabalhada é um dos principais motivos para se jogar Eternal Blue. Canções como Meribia tem o poder de deixar os fãs da série com lágrimas nos olhos. Algumas músicas são exatamente iguais as originais, mas em alguns casos a Gamearts  adicionou novos arranjos que caíram perfeitamente bem, dando mais impacto e sentimentalismo a elas. Além disso, os diálogos do jogo são quase todos falados, e a dublagem ficou com uma qualidade impressionante. Entre os Seyuus que dublaram o jogo estão pessoas bem conhecidas do público, como Chiisa Yokoyama, que faz a voz de Lucia e que já atuou em jogos como Dracula X e SakuraTeisen. No geral, todos os Seyuus estão excelentes, dando toda a alma que o jogo necessita.

Finalizando
Como foi bom relembrar toda a magia da série. Recomendamos o jogo para todos os fãs de RPG oriental. Lunar: Eternal Blue é um dos melhores trabalhos já feitos pela competente GameArts. Gráficos, sons, jogabilidade e tudo aquilo que compõe um grande jogo está aqui. Por isso, fica a homenagem do Games e Prosa a um dos jogos mais clássicos da última década. 

6 comentários:

Que matéria foda!!!!!!
Lunar SSS e EB foram um dos melhores rpg que já joguei. A versão saturn desse jogo é muito boa tb. Lembro que as cenas de anime matavam a pau. Se eu não me engano, tb saiu um jogo do Lunas para psp, certo?

Sim, existe uma versão de Lunar pra PSP, chamada de 'Harmony of Silver Star'.

Na verdade é um remake (do remake) do clássico Lunar the Silver Star, lançado primeiramente pra Sega CD, e depois sendo o remake (o primeiro) lançado pra Saturn e PSX. Mas também existe uma versão pra Game Boy Advance, chamada de Lunar Legend.

Pra outros videogames, existe uma espécie de história secundária que foi lançada pra Game Gear, chamada de Lunar - Walking School (o Saturn também conta com uma versão desse jogo, mas nunca foi lançado fora do Japão...) e pra finalizar... Tem uma versão (bastante obscura) que foi lançada pra DS, chamada de Lunar Dragon Song(nome americano)/Lunar Genesis (Japão), mas é praticamente desconhecido por quase todos!

Bom, lembre-se de aparecer mais aqui no blog! Teremos grandes e animadoras surpresas em cada um de nossos próximos reviews e histórias.

Muito legal a matéria. Ficou bem explicativa e completa.
Esse jogo é fantastico. Joguei muito mesmo. Adorava a arte da Gamearts.
Queria parabenizar o blog que a cada dia vem melhorando.

Agora falta o review do silver star story! Aguardando aqui

Vish, Gilsinho... prometo que vou preparar, mas tem tanta coisa na fila e tanta coisa pra fazer aqui no blog nos últimos dias, que não te prometo que sairá tão cedo. Mas fique tranquilo que vai chegar pra vcs. E não se esqueça de colocar a page nos seus favoritos e acionar o feed para não perder o conteúdo.

Grande abraço

Valeu pelas respostas e estou no aguardo de Earthbound tb XD

Postar um comentário

Solta a voz